Na tarde do último domingo (23), agentes da Guarda Ambiental de Saquarema, em patrulhamento de rotina na região de Vilatur, se depararam com um local cuja vegetação continha grandes focos de incêndio. Após acionar o Corpo de Bombeiros, que não pôde atender ao chamado por não dispor de equipe livre no momento, os agentes de plantão conseguiram fazer o combate, acabando com os focos que já haviam destruído boa parte da vegetação e colocado em risco a fauna locais.

Com o aumento das temperaturas no verão e o período de estiagem, é comum encontrar vegetação seca nas áreas de mata. Este é o cenário perfeito para um início de incêndio e os maiores colaboradores para que isso aconteça são guimbas de cigarros descartadas pelas janelas de veículos, o carvão em brasa descartado após um churrasco, o fogo para queimar um “lixinho”, balões e até cacos de vidro descartados irregularmente, que podem causar o efeito lente, com a incidência da luz solar, entre outros.

“Esses pequenos fatores podem acabar com o trabalho que a natureza levou meses e até mesmo anos para criar, acabando não só com a vegetação, como também os ninhos de pássaros, roedores, répteis e demais animais, agredindo assim a biodiversidade local”, informou o Guarda Ambiental Jeffersson Pereira.

A ação de atear fogo é caracterizada como crime ambiental. As penalidades para quem for pego cometendo esse crime estão na Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. A Secretaria Municipal de Segurança e Ordem Pública, por meio da Guarda Ambiental, tem atuado na conscientização da população sobre a importância de não praticar esse tipo de ação criminosa. Preservar o meio ambiente é um dever de todos!

Para orientações e denúncias, a Prefeitura disponibiliza um canal de comunicação direto com a Guarda Ambiental: (22) 99279-0540.